Jonas Martins
Jornalista e Radialista

Mestre de cerimônia e locutor

Apresentação de formaturas, festas de debutantes, protocolos de eventos oficiais e shows. Locutor de Rádio com mais de 15 anos de profissão. Há mais de 15 anos atuando como mestre de cerimônia e locutor publicitário e comercial.

Jornalista e repórter

Consultoria em jornalismo e produção jornalistica. Palestrante sobre Fake News, redes sociais e sistemas da informação. Especialista em oratória. Consultoria e Mentorship em apresentações e discurso público.


Já faz um tempo que vem ocorrendo uma quebra de braço entre aqueles que acreditam no isolamento total e aqueles que acreditam que vai morrer quem tiver que morrer e não há o que fazer.

Minha opinião é simples e matemática. A previsão do Ministério da Saúde é que a Covid-19 vai atingir o primeiro pico no Brasil entre 15 e 25 de abril. Depois teremos mais uma elevação grave em maio. Vale lembrar que esses números podem sofrer impacto de acordo com as atitudes que são tomadas no país.

O discurso do Bolsonaro foi o assunto mais comentado nas últimas horas. Se você estava em Marte e não sabe de que estou falando, ele, em resumo, criticou as medidas de isolamento social que foram adotadas em todo o Brasil.

Um novo decreto relacionado as tentativas de conter o Covid-19, divulgada na tarde de hoje pelo prefeito de Tenente Portela, Clairton Carboni, determina o fechamento do comércio local por um período de 15 dias.

Uma fonte do MDB de Redentora repassou a informação que está na página 3 do Jornal Província dessa semana. Uma reunião apontou que são seis nomes com intenção de disputar as próximas eleições pela sigla.

Já algum tempo os prefeitos de todo o país pedem uma reformulação do pacto federativo. Até hoje ainda não haviam tido nenhuma amostra de que isso pudesse de fato acontecer, até o ano passado, quando o governo Bolsonaro começou uma negociação e um estudo para mudar o pacto.

Ocorrida no sábado, 11, em Lajeado, a eleição para a presidência do Movimento Tradicionalista Gaúcho (MTG) foi acompanhada pelo inusitado: as duas chapas inscritas, lideradas por Elenir Winck e Gilda Galeazzi, ficaram empatadas ao final do escrutínio com 530 votos cada. Foram registrados cinco brancos e nulos.

Estou visitando, à trabalho do Jornal Província, alguns municípios da região. As matérias você pode acompanhar nas edições do impresso. Na semana passada fui em Derrubadas e neste estive em Redentora.