A volta do PDT para o Piratini

11/06/2021
Lucas Uebel/Grêmio FBPA/Flickr
Lucas Uebel/Grêmio FBPA/Flickr

Sem conseguir consolidar uma candidatura capaz de vencer as eleições desde Colares, o PDT acredita que o ano do retorno poderá ser em 2022 e para isso aposta a suas fichas no atual presidente do Grêmio e ex-prefeito de Osório, Romildo Bolzan Junior.

Romildo fez uma grande gestão na frente do Grêmio, com títulos e equilíbrio das contas e deverá coroar a sua gestão com a compra da Arena que deverá ser finalizada em agosto. Se conquistar títulos nesse ano, então será o candidato perfeito.

Já faz tempo que partido não esconde a intenção de ter o cartola gremista como candidato ao governo do estado. E de fato as pesquisas mostram que Romildo realmente teria chances no estado.

Por outro lado, existe uma outra eleição que interessa ao presidente gremista: a de presidente da CBF, que ocorre em fevereiro. Se consolidar uma candidatura, e uma possível eleição, Romildo frustraria os planos do partido.

Ainda tem o fato de que Romildo poderá optar por disputar uma cadeira no senado e não ao Governo do Estado. Há quem diga que ele teria mais chances nesta disputa. Se isso ocorrer, o PDT terá que encontrar outro nome para garantir um palanque para Ciro Gomes.