Jonas Martins
Romancista, Cronista e Poeta

Compre aqui
Compre aqui
Esgotado

O Bar do Mário, que já não existe mais. Ficava localizado, onde hoje, pelo que sei, existem casa de moradias, cheguei a morar no local muitos anos depois.

Amar é se encantar com a insignificância,
É dar relevância a irrelevância,
É perdoar o imperdoável.

Quando as pessoas gostam de você elas não exigem que você implore. Você não precisará ficar correndo atrás e buscando argumentos o tempo todo para fazer com que essa pessoa goste de você. O que é para ser, sempre será.

Qual foi a última vez em que você sentiu orgulho de você mesmo? Não aquele orgulho bobo que se apresenta aqui e ali, mas aquele brio verdadeiro, onde você sente por uma fração de segundo a melhor pessoa do mundo?

Um dia você há de acordar,
E descobrir que tudo passou,
Que as tristezas não mais existem,
E que o ódio virou amor.

O que você precisa para ser feliz? Será que é aquele carro que você sempre sonhou? Aquele salário poupudo? Casa? Viajem? Dinheiro no bolso ao ponto de você jamais se preocupar com isso?

Como a morte chega tão inesperada,
Sem marcar hora ou momento certo,
Sem se importar com a obra inacabada,
E o que na vida foi feito de concreto.

Pare de trabalhar para convencer os outros. Ninguém que precise do seu esforço para ser convencido ou conquistado merece o seu suor.

O que é o amor? Quantas vezes paramos e olhamos para o lado e nos deparamos com aquele sentimento que chamamos de amor? Acreditando naquela fração de segundos que o amor está ali, ao nosso lado, e que sem ele não será mais possível viver.

Antes de tudo, abra sua mente para a ideia de que sonhar não custa nada. Agora vamos falar sobre o tamanho dos seus sonhos. A vida, brutal e extremamente cruel nos limita a sonhar apenas com aquilo que parece palpável e apenas pouquíssimos temos a coragem de ter sonhos que são maiores que aqueles reservados para nós.